Jornal Com Distribuição Mensal nas Zonas Norte (Tijuca - Vila Isabel - Grajaú - Andaraí) e Sul (Botafogo - Urca - Humaitá) do Rio de Janeiro
 
 
 home / página incial
 siga o correio carioca no twitter
 correio carioca no facebook
 
ODONTOLOGIA: MÃE TRANSMITECÁRIE AO FILHO

A cárie dentária, embora evitável, continua sendo uma das doenças crônicas que mais acomete os seres humanos, independente da idade, sexo ou grupo étnico. É de origem multifatorial apresentando um caráter infecto-contagioso.


A cárie é a descalcificação da porção inorgânica do dente, seguida de uma degradação da estrutura orgânica; essa descalcificação só é possível graças à ação de ácidos produzidos pelo metabolismo de certos microorganismos (streptococcusmutans) em presença de matéria-prima fermentável (restos de alimentos).


É neste momento que a mãe possui papel-chave na transmissão de colônias de streptococcusmutans e, conseqüentemente, no processo carioso de seus filhos.


Os recém-nascidos não apresentam essa bactéria até seus primeiros dentinhos nascerem, pois é neles que as colônias de streptococcus vão se alojar. É neste período que a criança é infectada, geralmente pela mãe, quando dá beijinhos na boca do bebê, sopra sua comida, “prova” a comida do bebê na mesma colher que dá a este seu alimento. Ou seja, qualquer ato que aja contato saliva da mãe com a saliva do bebê é muito perigoso.


Portanto, para nossos filhos não terem mais cárie temos que nos policiar e fazer a prevenção básica enquanto gestantes. Vá ao seu dentista durante o pré-natal, pois a prevenção começa em torno do segundo mês de gravidez. Fique por dentro!!!


Até a próxima!
Dra Renata Pescadinha




 
 
« veja matérias sobre o Rio de Janeiro, Esportes, Turismo, Saúde entre outros temas.
 
 
 
 
© Correio Carioca   -   Expediente   -   Política de Privacidade   -   Anuncie   -  Fale Conosco  
" />