Jornal Com Distribuição Mensal nas Zonas Norte (Tijuca - Vila Isabel - Grajaú - Andaraí) e Sul (Botafogo - Urca - Humaitá) do Rio de Janeiro
 
 
 home / página incial
 siga o correio carioca no twitter
 correio carioca no facebook
 
MODA: VESTIDA DE NOIVA PARA CAUSAR!

 

A população está envelhecendo, e de maneira geral, e infelizmente, o mercado da moda não dispõem de criações de vestidos de noivas para esse público, porém, de acordo com relatório divulgado pelo IBGE cresceu o número de brasileiros que se casaram de novo, depois de uma separação. Na nova cerimônia de casamento, muitas noivas não abrem mão da tradição: querem um vestido branco.


A coleção para noivas a partir de 50 anos apresenta vestidos confeccionados com tecidos leves e nobres, como musseline de sede pura, crepe georgette e cetim de seda bordado em richelieu, renda e o estruturado, shantung ou tafetá que são usados para disfarçar a barriga.


As modelagens variam, incluindo os clássicos como corte estilo princesa, corte sereia, corte império, assim como a saia volumosa e cintura marcada, vestidos sem ombro entre outros o peplum, além do vestido de noiva vintage.


Os decotes mais conhecidos permanecem, mas o destaque da tendência, fica por conta do decote ilusão. Aqueles que são formados por uma fina camada de tule com detalhes ou bordados em rendas, que ficam bem em todos os tipos de mulheres. “Muitas noivas a partir de 50 anos que querem casar na igreja, estão optando por decotes mais delicados e ousados nas costas, sejam com ou sem tule, mas sempre acompanhados de recorte impecável, com aplicações de pedrarias, rendas ou bordados”, explica a estilista e consultora de moda Bruna Lioncio.


O tamanho do vestido de noiva mais procurado é o longo e, em seguida, o curto. Mas as passarelas apostam no midi, que aparece numa modelagem sem alça, modelos frente única, tomara que caia, além do evasê, que deixa o vestido da noiva cheio de movimento. Os Vestidos midi ganham estilos variados que vão desde os mais volumosos, modernos e ousados até o mais simples, discretos e corte reto. Assim como os detalhes, os tecidos variam bastante, deste os mais finos até os mais leves caindo sobre as curvas do corpo feminino.


Por Eliz França | elizfranca@yahoo.com.br e 97961-0456.




 
 
« veja matérias sobre o Rio de Janeiro, Esportes, Turismo, Saúde entre outros temas.
 
 
 
 
© Correio Carioca   -   Expediente   -   Política de Privacidade   -   Anuncie   -  Fale Conosco  
" />