Jornal Com Distribuição Mensal nas Zonas Norte (Tijuca - Vila Isabel - Grajaú - Andaraí) e Sul (Botafogo - Urca - Humaitá) do Rio de Janeiro
 
 
 home / página incial
 siga o correio carioca no twitter
 correio carioca no facebook
 
José Mojica Marins / Zé do Caixão

Entrevista publicada em outubro de 2009 na Zona Norte.

José Mojica Marins, mestre do horror nacional, concedeu ao Correio Carioca entrevista e contou detalhes de sua longa carreira artística. Como produtor, esse paulista de 73 anos, esteve à frente de inúmeros filmes, levando as películas de terror às telas nacionais e internacionais, ajudando, assim, a divulgar o cinema brasileiro no exterior. Sempre usando capa, cartola e chegando a ficar 25 anos sem cortar as unhas, para dar mais autenticidade ao personagem, José Mojica acabou criando a mais popular figura de terror da história do Brasil: Zé do Caixão.


Correio Carioca - O que o levou a criar o personagem Zé do Caixão? Em que ano ele nasceu?
José Mojica Marins - O Zé do Caixão nasceu de um pesadelo no ano de 1963. Quatro dias depois disso eu começava o filme "À meia noite levarei a sua alma", pois nenhum dos atores existentes no Brasil aceitou fazer esse papel.

Quantos filmes você produziu e em quantos atuou como Zé do Caixão?
Atuando como Zé do Caixão, no máximo em 10 filmes. Produzi em película 16 de 35 mm mais de 70 filmes, mas independente das películas fiz também muitos filmes em vídeos.

Que artistas famosos participaram de suas produções?
Eu sempre procurei fazer os meus filmes dando oportunidade a atores novatos, tendo em algumas películas contado com a participação especialíssima de Adriano Stuart, Walter Stuart, Wanda Cosmos, Jece Valadão, Helena Inês e mais uma meia dúzia de excelentes artistas que no momento não me lembro o nome.

Você possui atualmente estúdio próprio?
Eu tive no passado.

Costuma filmar em que cenários com o tema terror, fora de estúdio?
Sempre gostei de fazer cenas fora do estúdio. Cemitérios, cavernas e casas estranhas. Só os detalhes principais eu levava para estúdio.

Cite alguma situação pitoresca que aconteceu durante alguma filmagem.
Num dos meus filmes eu precisava que a atriz ficasse com nu completo, nu artístico, e ela recusou por achar que seria a única no estúdio com mais de 300 pessoas e que ficaria muito tímida. De repente, para minha surpresa, atores, figurantes, técnicos... todos ficaram nus... daí ela não teve desculpa de tirar a roupa também.

Quais os seus filmes foram mais assistidos nos cinemas?
JMM- À meia noite levarei a sua alma, Esta noite encarnarei no teu cadáver, Estranho mundo de Zé do Caixão, Finis Hominis e Encarnação do demônio. Esses foram os mais vistos, mas todos os meus filmes sempre passaram no cinema.

Todos conhecem o personagem Zé do Caixão. Você acha que os jovens têm atração pelos filmes de terror?
Normalmente todo jovem procura coisas proibidas, coisas que desconhece, e com os filmes de terror eles acabam se familiarizando com o desconhecido e gostam.

Suas unhas longas são características do personagem. Há quanto tempo as mantém?
No passado eu cheguei a ficar 25 anos com as unhas longas nas duas mãos e depois disso fiquei mais 20 só na mão esquerda. Hoje mantenho só no polegar esquerdo.

Sua fama é internacional. Em que países os seus filmes fazem sucesso?
Principalmente nos Estados Unidos. Depois na França, na Itália, na Espanha, enfim, em quase toda a Europa e agora começam a fazer sucesso também na Ásia.

Como você compara o cinema nacional antigo com o moderno?
No cinema nacional antigo os atores, técnicos e produtores faziam com o coração e com amor, hoje é feito por curiosidade e por comércio.

Quais são seus trabalhos atuais?
Tenho um programa de entrevistas no canal Brasil que é exibido toda sexta-feira, à meia-noite, e reprisado na madrugada sábado e domingo.

Como deve proceder quem quiser entrar em contato com você?
Meus telefones para contato são (11) 3337-4440 e (11) 9208-0741.
E o meu endereço eletrônico (e-mail) é josemojicamarins@hotmail.com.

 


 
 
« veja outras entrevistas
 
 
 
 
© Correio Carioca 2011   -   Expediente   -   Política de Privacidade   -   Anuncie   -  Fale Conosco